@victorcollor no Instagram


Vez ou outra me divirto com chapéu na cabeça quando saio pela rua em dias de sol. Um chapéu clássico, chamado aqui erroneamente ou carinhosamente – não sei, de Borsalino, o que na verdade é o nome da fabricante italiana que faz chapéus desde 1857, sendo considerada uma das melhores marcas no mercado.Fazendo a comparação entre esse Pralana que tenho (nacional) e o  modelo da italiana Borsalino, acredito que seja o modelo Belaggio.
Qualquer coisa que fuja do padrão, parece que caiu um balão na sua cabeça e todo mundo olha, seja de curiosidade ou claro, estranhamento. Quer passar despercebido no meio da multidão? Coloque um sapato preto, calça de paletó preta e uma camisa de alfaiataria azul bebê por dentro da calça com o cinto a mostra. O cabelo pode pentear na lateral e pronto. Curtiu? Pois é…

Acabei de assistir esses vídeos que fala um pouco da vida de Nick Fouquet, um chapeleiro francês baseado em Venice Beach na Califórnia depois de ter passado pelo Colorado. Achei a pegada do site e lifestyle do cara bem interessantes e me fez lembrar a capa do disco de John Mayer que vocês viram aqui e a pegada vitoriana da capa de Born and Raised. Além disso, lendo mais sobre o chapeleiro ví que entre as suas referências estão Ralph Lauren, Keith Richards e The Sappeurs do Congo que vocês viram aqui, Mistura boa não?

Se liga nesses dois vídeo aqui que vão te fazer querer sair de casa, usando um ou para ir comprar um. Ou clica aqui para se inspirar nos inúmeros modelos que Nick faz, inclusive o de Pharrell Williams – sim o chapéu que Pharell tem usado é “dele”!

Aqui em São Paulo você encontra alguns modelos legais no chapeleiro Plas que vocês também já leram aqui.

www.nickfouquet.com

Screen Shot 2014-08-22 at 10.35.40 PMaed153_cc273b7f71f827654468e19f4e5f235c.jpg_srz_710_1437_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz

Inspiração para os longos dias de sol que estão por vir, ou até mesmo de frio para esquentar o côco.

Imagens: Reprodução

Mais uma vez volto a falar aqui que o que está em jogo hoje em dia, quando falamos em marca, é o lifestyle que vem junto com ela. Seja por um belo punhado de fotos no instagram ou até mesmo o conceito de uma loja, o jeito de embalar a mercadoria e todos esses pequenos detalhes que fazem a diferença.

539w

Dando minhas voltas pela rede e depois de ter assistido a Crown, o Magnífico (The Thomas Crown Affair) com Steve McQueen, achei esse site inglês que é simplesmente genial. Se você gosta ou pelo menos curte o lifestyle de Steve McQueen, é aqui que você gastar seu dinheiro nos próximos dias. Sim ele entrega no Brasil, resta saber como é a chegada com a nossa querida alfândega.

O site já tem o apelido de McQueen…. King Of Cool e assina “The Unofficial McQueen Lifestyle Site”. Genial a proposta não?
Lá você vai encontrar tudo o que tem a ver com o King Of Cool, desde roupas, passando por livros, carros, brinquedos e até um PDF que mostra como montar um Mustang igualzinho ao de Frank Bullitt. Para e pensa… um cara que faz isso, AMA muito o estilo do cara. É de tirar o chapéu!

De todas as brincadeiras, a que achei mais legal foi a das roupas. O site faz um punhado das peças clássicas que lembram as que McQueen usou em determinados momentos de sua vida, seja interpretando algum personagem no cinema como Thomas Crown por exemplo, ou interpretando ele mesmo na vida real, afinal, que estilo de vida tinha Steve McQueen dentro e fora das telas, não? Abaixo coloquei um documentário que conta a vida de um dos caras mais estilosos e “seguidos” de todos os tempos, falando de sua vida, suas mulheres, sua carreira e seu triste fim.
Depois que você entende McQueen, vai entender vários estilos que prevalecem até hoje, seja no vestuário, o Persol, o jeito de fumar, como usar um paletó ou até mesmo o corte de cabelo dos homens de hoje em dia. Isso sim é ícone!

Se liga aqui para ver o site completo.

Screen Shot 2014-08-22 at 12.49.08 PM
https://www.youtube.com/watch?v=JuZZzQSNtjo
Bullittle-mans-movie-poster-1971-1020292928ThomasCrownAffair1968ger23x33in675
Muito estilo para um cara só!

Imagens: Reprodução

Realmente Gabriel Wickbold é um dos caras mais legais que São Paulo tem hoje em dia e também um dos poucos que realmente tiro o chapéu.

Na quinta-feira da semana passada, Gabriel expôs na Galeria Lume o seu novo trabalho intitulado Sans Tache que falei aqui. Fui lá ver de perto e sim, hoje considero seu trabalho muito além da fotografia, entrando nas artes plásticas, usando a fotografia como um dos meios para atingir o seu objetivo e trabalho final. As fotos vão além e após impressas, tiveram grilos que aceleraram o processo de envelhecimento das fotos, passando por lixas, fogo e outras técnicas realmente impressionantes. Como se não bastasse, ontem visitei a Sp Foto Arte no shopping JK e lá estavam impressas duas de suas obras no espaço da Galeria Lume, no segundo andar da feira de arte. Passa lá para ver… vai até domingo!

Depois de quinta, veio a sexta-feira a noite com a festa do #ColetivoMissa que vocês também viram aqui e sem sombra de dúvida, considerada por muitos, até agora a festa mais legal do ano. Com muito prazer e atenção ao projeto que já tem mais de 3 anos e orgulhosamente faço parte, abri a pista tocando muito som brasileiro, passando por clássicos da Motown e coisas mais divertidas que fez a galera soltar os ombrinhos, para então finalizar com Volare de Gipsy Kings e dar andamento ao “som du bom” que só Gabriel é capaz de “orquestrar”. Foi uma das melhores noites que toquei na vida e claro, estava feliz de ver tudo aquilo se tornar realidade. Se eu estava feliz, imagina Gabriel… portanto, fiquei mais feliz ainda em ver a sua felicidade. O sábado? Foi só comentários bons e risadas sobre a festa que vai ser difícil esquecer.

Mais uma vez, como se não bastasse, hoje recebi a newsletter da Escola São Paulo com a noticia que Gabriel vai dar uma palestra sobre o seu processo criativo no próximo dia 26 de Agosto, terça-feira que vem. Se liga aqui para se inscrever. Eu, como amigo, sugiro a visita à palestra para tentar entender mais sobre essa cabeça que não para de pensar e ter ideias.

Serviço:
Palestra / Processo Criativo com Gabriel Wickbold
Escola São Paulo / Rua Augusta 2239, Jardins
Tel: 3060-3636
$: R$190
escolasaopaulo.org

Screen Shot 2014-08-21 at 2.53.56 PMScreen Shot 2014-08-21 at 3.00.38 PM
“Great minds, think alike”

Fotos Gabriel: @victorcollor
Foto convite: @gabrielwickbold

05112011img_5789

Mais uma vez volto a falar aqui do Taberna 474, restaurante de frutos do mar como carro chefe e com pegada mediterrânea de Ipe Moraes. Lembrava do post que tinha feito Conhecendo : Taberna 474, mas não fazia ideia há quanto tempo. Fiquei impressionado e ele já está lá desde o fim de 2011, quase três anos atrás. É pessoal… o tempo está passando, e falando em restaurante, não há nada melhor do que criar corpo, alma e histórias acumuladas nas mesas e na cozinha.

Desde então, o carinho e admiração pelo Adega Santiago – irmão da esquina de baixo, e pelo Taberna 474 é grande. Fã que sou de cozinha espanhola, desde a abertura das duas casas, sempre se tornam uma boa opção para comer muito bem e tomar um bom chope ou bons vinhos, de preferência da Espanha ou Portugal para seguir a linha ibérica das casas. E quer saber o melhor? Tudo de uma forma muito leve e despretensiosa, com garçons simpáticos e atenciosos. Difícil encontrar esse “combo” aqui em São Paulo.

Fui lá na semana passada e repeti os pratos que mais gosto para dividir mais uma vez aqui com vocês. Volta a dizer que nos dois restaurantes a pegada é bem diferente. Em ambos gosto de ir pedindo várias porções na mesa e ir dividindo com a turma que está com você. Acho que nunca foi em um dele para pedir um único prato para comer sozinho, entende? Tapas é um nome tão bom, mas ficou tão mal interpretado aqui… mas é isso mesmo!

Vieira na Concha
> É um daqueles de comer e fechar os olhos de tão boa. Vieira crua e fresquinha na concha temperada com azeite, limão e sal e ciboulette (cebolinha francesa).
Não deixe de provar e deixo aqui o meu aviso, é impossível comer uma só.

Pratos de Peixes
> Todos crus, fresquinhos e também temperado no azeite, limão e pimenta do reino. Leve, extremamente saboroso e também de não parar de comer. Entre a seleção, o camarão, por ser cozido, é o mais bobo deles. Lembro de quando fui a Tailândia em um restaurante japonês em Bangkok e comi sushi de camarão cru… sensacional. Vamos adotar isso por aqui Brasil?

Polvo a Moda
> Fã que sou de polvo, esse aqui é sem dúvida um dos melhores da cidade. Extremamente macio e bem temperadinho com páprica e muito azeite.
Ele chega levemente aquecido na mesa e também é de comer sem parar!
Aproveita o pão que está dando sopa na mesa e raspa o prato, como dizem os italianos, fazer a Scarpetta.

Lulas na chapa com Salsa verde
O comentário do último post resume bem:
“Quando pedi o prato, achei que se tratava daquelas lulas simples, sem muito gosto, sabe? Para minha surpresa estavam ótimas e a mistura de tempero de salsa verde com a própria tinta ficou muito boa!  Só sei que da próxima vez que for lá, tenho que repetir.”
Desde então é o que faço, repetir! É impecável…

Gambas Al Ajillo
Camarões médios salteados com azeite, alho, páprica picante e pimenta calabresa
> Os camarões chegam a mesa em uma dessas travessas de barro afogados no azeite temperado com páprica, alho e pimenta calabresa (aquela que tem na Pizza Hut para polvilhar na pizza, sabe?).
É um prato que olhando assim parece simples, mas é extremamente saboroso e mais de não parar de comer.

Obs. Os caras têm um segredo na cozinha que todos os pratos são de não parar de comer… rsss

Para acompanhar, pede a mandioca frita que faz o papel muito bem. Na mesa ainda foi pedido dois pratos que nem dei tanta atenção. Edamami, tradicional da culinária japonesa e não entendi porque está no cardápio de lá. É gostoso, sim, mas não entendi. Outro prato que também estava um pouco “japonesado” demais foi o Tartar de Atum, que vinha com molho tarê (ou algum agridoce do gênero) e gergelim. Bem oriental também e de sabor maaaaais ou meeeenos!

Serviço:
Taberna 474 – Mar e Terra
Rua Maria Carolina, 474 (Esquinha com a Sampaio Vidal)
Tel: 11 3062.7098
teberna474.com.br

Preço sugerido VejaSP: $$$ (R$ 91 a R$ 150)

VC_vicco-19072014IMG_5783 VC_vicco-19072014IMG_5777 VC_vicco-19072014IMG_5780 VC_vicco-19072014IMG_5785 VC_vicco-19072014IMG_5786 VC_vicco-19072014IMG_5793
Bom de ir e voltar sempre.

Fotos: @victorcollor

O que fazer com um punhado de fotos de mulheres lindas, bem gostosinhas e muitas vezes só de calcinha e sutien?

Acredito que deve ter saído dessa pergunta a ideia da Victoria’s Secrete em criar uma conta no Tumblr para estampar suas Angels do jeito que a gente gosta.
Ele acabou de sair do forno e ainda tem pouca foto, mas acho que em breve o recheio deve aumentar para a felicidade dos homens… ah, e de algumas mulheres também né.

Clica AQUI para navegar.

Screen Shot 2014-08-20 at 10.59.28 AM

Screen Shot 2014-08-20 at 10.40.15 AMtumblr_n9uhouCtPM1tfvv30o1_r1_500

Um dos últimos updates do Tumblr foi o vídeo que conta com Lily Aldridge bem gostosona na cozinha… confesso que iria ficar muito puto se tudo isso acontecesse na cozinha do 212, mas uma coisinha assim cozinhando de calcinha e sutien não é todo dia. Confesso que eu já tive umas assim fazendo miojo… ao menos a sobremesa foi a cereja do bolo…

Incansável!

Fotos: Reprodução

Achei esse vídeo agora há pouco nos meus rolês e achei sensacional.

Com a ideia de proteção, juventude eterna, a negação às rugas e todo esse padrão de beleza que estamos vendo mundo a fora, o fotógrafo Thomas Leveritt mostrou pessoas normais nas ruas com o apoio de quitamento ultra violeta. Na semana passada falei disso no post sobre a exposição Sans Tache do Gabriel Wickbold, lembram?
O equipamento mostra as rugas que estão por vir, a manchas causadas pelo sol e todo esses problemas que já sabemos – e muitas vezes não seguimos, que o sol pode nos “presentear”, ainda mais no nosso verão com nossas praias lotadas.

No filme intitulado “How The Sun Sees You” mostra justamente como o sol nos vê e os estragos que ele causa. E acredite, não são perceptíveis a olho nu. Com o passar de um protetor solar, a câmera não enxerga essas manchas… eis o FPS que cada um dos seus produtos preferidos contra o sol têm.

A preocupação com câncer e todos os danos que podem causar a pele é sabida, mas não necessariamente uma ordem. Acho que o envelhecer da pele faz parte das nossas histórias, do nosso passado. Comparo às marcas e efeitos do tempo que carros e relógios têm, por exemplo. As rugas nos dão mais dignidade.
Eis essa infinidade de clínicas, botox e todos essas invenções estéticas que em sua maioria, deformam as mulheres e homens, desfigurando o que a vida tem de mais legal… o tempo, as histórias, o passar do tempo!

Trabalho muito bonito. Assistam!

Screen Shot 2014-08-19 at 3.59.48 PM Screen Shot 2014-08-19 at 4.00.31 PM

Repensando!

Imagens: Reprodução

Já tem um tempo que vocês vêm o banner bonitão das pomadas da Axe Matte Effect aqui em cima e claro, eu falando sobre isso aqui e no instagram.
Realmente as pomadas estão fazendo sucesso no meu dia a dia e por isso, resolvi montar um guia de Lifestyle contando algumas experiências que vivo nos meus rolês, fazendo uma espécie de “o que fazer em um único dia” com dicas de programas, lugares, achados e todas essas coisas que vocês já acompanham na série Conhecendo, onde falo das experiências gastronômicas nos restaurantes mais gostosos por onde passo. No caso, o Spray de Sal Texturizador é o produto da linha que tem esse mood carioca e vocês vão entender por que.

Depois de 15 dias no Rio de Janeiro, a temporada carioca me fez levantar essas informações para dividir aqui com vocês. Sempre falo em ir além nas programações como disse no guia de NYC, onde a maioria dos brasileiros ficam somente em uptown, descendo uma vez ou outra para o SoHo, mas sequer conhecem o tal do Brooklyn com dizeres como “ah é muito longe”, “será que saio de Manhattan?” e todas essas perguntas que irritam os amantes do que rola do lado de lá da ponte.

No Rio de Janeiro não é diferente, as coisas por lá podem simplesmente se limitar à Dias Ferreira, Sushi Leblon, Gula Gula, … Esses ligares são legais? Sim, mas tem um monte de coisa nova aparecendo que vale muito a pena conhecer ou até mesmo coisas antigas que estão lá há anos e ainda não teve o prazer de ver de perto.

VC_schutz_verao-14072014_DSF7367

// 9h
Parque Lage / Jardim Botânico
Acorde a vá direto ao Parque Lage, no bairro do Jardim Botânico. Além da bela arquitetura da construção do palacete que vocês viram aqui, lá você vai encontrar um café da manhã que vale muito mais pelo lugar do que pela comida. Eu sentei em uma das mesinhas que dão para o pátio central e recomendo. A atmosfera de uma escola de arte, misturado à pessoas que estão ali pelo quão legal é o lugar e não para ver e ser visto, é simplesmente genial.
Não se assuste com o serviço, ele realmente é muito ruim, mas fui feliz com um omelete de presunto e queijo, um suco de laranja sem ser coado e um café com gelo.
Depois, não deixe de bater perna pelo enorme e belo jardim… quase que um momento de reflexão para o longo dia que vem pela frente.

VC_schutz_verao-06072014_DSF7214 VC_schutz_verao-06072014_DSF7219VC_schutz_verao-07072014IMG_5163


//10:30h

Largo do Boticário / Mirante Dona Marta
Do Parque siga em direção do bairro do Cosme Velho, aonde fica a subida para o Cristo.
Na avenida principal, pouco antes do bondinho, entre a esquerda no Largo do Boticário, um largo lindo com casas de arquitetura neocolonial, coloridas e com azulejos que datam a época da construção por volta de 1920. Se liga aqui para saber mais sobre essa pérola do Cosme Velho.
Tenta bater na porta para ver se tem algum dos moradores por lá… eu consegui conhecer a casa principal por dentro. Ela está muito destruída mas vale conhecer pelos azulejos que ainda estão por lá e pelo fundo da casa que é abraçado por mata atlântica.
De lá, pergunte a algum dos oficiais que possam estar por ali, ou até mesmo alguém das empresas que fazem o trajeto até o Cristo, como faz para subir de carro até o Mirante Dona Marta. Lá é simplesmente o lugar aonde são tiradas as fotos de cartão postal do Rio de Janeiro com o Pão de Açúcar. Legal né?
Passe um bom tempo por lá a aproveita tanto a subida quanto a decida de carro… o Rio de Janeiro é lindo demais!

VC_schutz_verao-14072014_DSF7316 VC_schutz_verao-14072014_DSF7323 VC_schutz_verao-14072014_DSF7337 VC_schutz_verao-14072014_DSF7338 VC_schutz_verao-14072014_DSF7340 VC_schutz_verao-14072014_DSF7341 VC_schutz_verao-14072014_DSF7342VC_schutz_verao-14072014_DSF7355 VC_schutz_verao-14072014_DSF7362VC_schutz_verao-14072014_DSF7381VC_schutz_verao-15072014IMG_5643


//12:30h

Leblon / Posto 12
Depois de ter visto a cidade por cima, vá curtir um pouco do você queria fazer desde a hora que acordou… ir à praia!
A grande diferença de pegar praia em Ipanema e Leblon, é a bagunça. Em Ipanema os banhistas não respeitam a proibição do bate bola e frescobol, além de ser bem mais cheio. Já no Leblon há um choque de ordem maior e isso não acontece. Entendeu a diferença?
Além da vista para o morro Dois Irmãos, obviamente biscoito Globo e Chá Mate têm que fazer parte desse momento, pois é isso que vai provar para você mesmo que você está no Rio de Janeiro.

VC_schutz_verao-05072014_DSF7141 VC_schutz_verao-05072014_DSF7144VC_schutz_verao-06072014IMG_5146


//14:30h

BB Lanches
Da praia, vá a pé até o BB Lanches.
Na minha opinião, um almoço estilo carioca pode muito bem ser um grande lanche de coisas naturais, saudáveis e gostosas.
Não deixe de comer:
- Pasta de Atum ou Frango
- Pastel de Carne com Ovo
- Suco de Uva verde com água de côco
- Açaí sem xarope, batido com mel, morango, banana, granola, aveia e Castanha do Pará… receita de sucesso do Pedro Raggio!

Caso a praia tenha sido no Posto 11, um alternativa muito boa ao BB Lanches é o BIBI Sucos, que faz o Açaí bem melhor do que no BB… dica de quem realmente entende do assunto.

VC_schutz_verao-09072014IMG_5360


//15:30h

Subir o Morro Dois Irmãos
Quando falo, as pessoas se assustam, mas foi uma das experiências mais legais que vivi no Rio de Janeiro.
Pegue um taxi do Leblon até a subida do Vidigal na Avenida Niemayer ou se tiver de carro, estacione no hotel Sheraton e vá a pé até a entrada.
Não ache que é o fim do mundo, ultra perigoso ou coisas até piores. O morro está pacificado e bem tranquilo de transitar.
Se informe por lá rapidamente com um oficial da polícia militar aonde ficam as vans que fazem o trajeto até o topo da comunidade. Entre em uma das kombis por R$2,50 e peça para o motorista te avisar quando chegar, afinal ele para algumas vezes até o topo. Aproveite esse momento para ver uma favela de perto e como aquelas pessoas vivem com uma das melhores vistas da Cidade Maravilhosa.
Lá em cima, bem próximo aonde a kombi te deixa, há um posto policial. Se informe com mais detalhes aonde é e dê início à trilha.
Não vá achando que é algo organizado com caminhos perfeitos, pessoas te ajudando ou até mesmo vendas com água ou algo do tipo. É uma trilha no meio do mato e de inclinação leve, que depois de mais ou menos 40 minutos, você tem o privilégio de ter uma das vistas mais lindas do Rio de Janeiro.
Deite na pedra, curta a vista, respire um ar puro e bem mais fresco e após o pôr do sol, pegue embalo para descer para não ficar sem luz na descida, o que a torna mais perigosa.
Na mesma temporada, alguns amigos subiram a trilha antes do amanhecer e tiveram o privilégio de ver o sol nascer atrás das montanhas que abraçam o Rio… isso deve ser mais especial ainda!

VC_schutz_verao-07072014IMG_5200 VC_schutz_verao-07072014IMG_5214 VC_schutz_verao-06072014_DSF7271 VC_schutz_verao-06072014_DSF7274 VC_schutz_verao-06072014_DSF7283 VC_schutz_verao-07072014IMG_5222 VC_schutz_verao-07072014IMG_5327 VC_schutz_verao-07072014IMG_5336

Amor pelo Rio!

Fotos: @victorcollor