Sexta é dia de boa mesa por aqui e hoje tem novidade.
Se tem uma pizzaria que mantenho respeito e admiro por aqui é a Bráz. Nos primeiros anos, logo quando cheguei a SP, era ela que eu ia devido a proximidade da minha casa. Confesso que há muitas pizzas boas nessa cidade, mas particularmente gosto muito da pegada rústica da Bráz, com massa mais grossa, assim como são feitas as redondas em Napoli na Itália. Além disso, no discurso, eles afirmam que têm ingredientes sempre frescos, farinha de primeira qualidade, etc. Quem não lembra da Obelix (que nome!) hoje chamada de Toscana, recheada de linguiçinha de javali e finalizada com alecrim. E a Caprese que de fato é uma mistura de salada com pizza. Mussarela e molho de tomate quente e em cima de tudo isso, uma fatia de tomate grossa e fria, com um pedaço tão grande quanto de mussarela de búfala também fria, pesto de azeitona e um manjericão gigante. Só de pensar já me dá fome nesse bendito horário de almoço.

vc-18

Há cada ano os caras aparecem com um festival que eles chamam de Fora de Série com o intuito obviamente de divulgar como uma ação nas casas, mas com essência verdadeira. A ideia dos festivais parte de viagens a Itália para entender e ter ideias de novos sabores com ingredientes frescos sazonais e indo até a fonte para busca-los. Legal né?

Mesmo sendo uma rede de pizzaria, a essência ainda prevalece como se fosse uma pizzaria de bairro – falando do estilo, serviço, mas não dos tamanhos das casas que lembram refeitórios de hotéis All Inclusive. Uma decoração que tenta ser verdadeira, mas tá na cara que é tudo encenação. Acho que eles poderiam dar mais características a cada uma delas, com iluminação mais direcionada em cada mesa, e aqueles pequenos detalhes que enchem os olhos das pessoas como vocês viram aqui no último post… Enfim, deixamos a decoração de lado e falemos dos sabores.

Espertos que são, os caras foram até o Brooklyn em Nova Iorque e trouxeram Carlo Mirarchi e Anthony Falco do Roberta’s, considerada uma das pizzarias mais legais por lá, e claro um ponto “hispter” daqueles lados pós ponte e linha L do metrô. Hoje vocês me entendem quando falo da volta ao passado, o vintage, a valorização do que deu certo. A volta das barbearias, o universo de móveis antigos, relógios antigos, e tudo o que permeia por esse lifestyle, parte disso vem do Brooklyn. Esperto esses caras da Companhia Tradicional de Comercio né? Além dessas ideias e do Bráz, os caras são responsáveis pelo Astor, Lanchonete da Cidade, Bar Original, Pirajá, ICI Brasserie, … uma infinidade de lugares que em média são mais do que ótimos.

O lançamento do festival Fora de Série rolou na última sexta-feira dia, 2 de Outubro, junto com a abertura da nova casa dos caras no bairro de Perdizes. Como bairrista, fui conhecer o festival na filial ao lado de casa mesmo.
Além da Pizza do Roberta’s eles inventaram algumas receitas que partem dessa mistura do bairro do Brás aqui em SP ao Brooklyn, ambos com referências e imigrantes italianos. Ou seja, temos 5 sabores, sendo 4 pensada em São Paulo:

Roberta’s:
Mussarela fresca coberta com fatias finas de alho, parmesão grana padano, cebola roxa e pimenta dedo de moça.

Mercadão:
Uma pizza bianca, sem molho de tomate. Mussarela fresca, cogumelos, presunto speck rasgado, um fio de azeite e uma pitada de pimenta do reino.

Hospedaria Imigrantes:
Mussarela fresca, sopressata picante, folhas de manjericão fresco e um fio de mel.

Regoli, Crespi & C.:
Mussarela fresca, finas fatias de alho e cebola roxa, coberta com massa de linguiça artesanal e um fio de azeite.

Nossa Senhora Achiropita:
Uma pizza 3 queijos com mussarela fresca, cacciocavalo e parmesão grana padano e uma pitada de pimenta calabresa.

 

Comi os três primeiros sabores e confesso que a Roberta’s não é lá grande coisa. A Mercadão é boa mas também nenhuma explosão de sabores. Já a Hospedaria Imigrantes é ótima se é que você gosta de um bom embutido. Vale a pedida!
O festival é legal, a ideia é legal, o discursso é legal, mas ainda sou fã das receitas clássicas do Bráz, como as que citei lá em cima e claro a Napolitana recheada de alho cru, a Bráz com abobrinha e a Castelões, que mesmo perdendo linguiças com o passar dos anos, ainda é boa.
Acompanhado de tudo isso, o chope dos caras é sempre válido… inclusive eleito o melhor da cidade a cada ano, seja no Astor, Bráz, Original, etc.

Voltando ao início do post, falo da relação dos caras com bons ingredientes. Nesse vídeo que achei, os caras contam um pouco da história, a essência, a pegada, além de de uma viagem pela Itália e ótimos papo com alguns produtores locais.

Serviço:
Bráz Pizzaria
brazpizzaria.com.br 

vc-3 vc-2 vc

vc-5vc-8vc-4 vc-6 vc-7

vc-9 vc-10

vc17

vc-16 vc-11

vc-12vc-13vc-14vc-15

Bom de ir e voltar sempre.

Foto: @victorcollor