VIC&CO COPYRIGHT 2019. ALL RIGHTS RESERVED.

Comer & Beber

Conhecendo | Delaire Graff . Stellenbosch

Created: 08 nov 2017  / Categories: Comer & Beber

Em meio as inúmeras programações em Cape Town, a ideia de deixar a costa e dirigir por pouco mais de uma hora e conhecer a região produtora de vinho de Stellenbosch, e pouco mais adiante em Franschhoek, é extremamente valida. Seja para descansar, conhecer as vinícolas, se hospedar em hotéis butiques que cuidam de tudo e claro, comer bem.

O Dellaire Graff é uma joia quando o assunto é estadia e a boa mesa na região. Com vista para as montanhas rochosas, o Relais&Chateaux está em um complexo que abrange a região produtora de vinho de mesmo nome, o spa, os exclusivos quartos e o ótimo restaurante com o conceito de farm to table, tudo colhido diariamente na própria horta.

Vale ressaltar que a propriedade pertence e leva o nome do inglês Laurence Graff da Graff Diamonds, considerada a casa das joias mais fabulosas do mundo, e é em Stellenbosch que ele mantém a sua única boutique no continente africano.

Acompanhe tudo pelo @delairegraff e quero deixar aqui o meu muito obrigado a Helena de Mendonça da Flow RP que me mostrou esse lugar e a Tanja Von Arnim que fez da recepção por lá difícil de esquecer.

 

 

No site da propriedade, o Sr. Graff deixa claro todos esses detalhes:

“Bem-vindo ao Delaire Graff Estate - onde você pode experimentar o melhor em luxo, combinado com a nossa mistura única de hospitalidade sul-africana. Em meio as montanhas majestosas da região e com vista para as vinícolas de Stellenbosch, visitei a propriedade pela primeira vez em 2003 e senti uma forte conexão em um instante - foi amor à primeira vista. As vistas incríveis proporcionam o cenário perfeito para os nossos excelentes restaurantes, vinícolas de última geração, lodges exclusivos, paisagismo exuberante, Spa de destino e boutiques de luxo. Nossa equipe talentosa aproveita uma visão unida e paixão, e sua dedicação contínua traz a verdadeira beleza deste paraíso para nossos convidados todos os dias. Espero que você goste da sua experiência”.

 

Serviço:

Helshoogte Rd, Stellenbosch, África do Sul

Tel: + 27 21 885 8160

delaire.co.za

 


Conhecendo | Luke Dale Roberts x The Saxon . Joanesburgo

Created: 07 nov 2017  / Categories: Comer & Beber

Sem dúvida o Chef Luke Dale Roberts é sinônimo da boa mesa na Africa do Sul. Com quatro restaurantes sob a sua tutela, o cozinheiro nascido na Inglaterra coleciona uma série de prêmios nacionais e internacionais, inclusive o de número 22 do mundo no 50 Best com o seu The Test Kitchen na Cidade do Cabo, além de ter sido considerado o melhor restaurante do continente Africano.

 

Entre outros restaurantes estão o The Pot Luck Club em Woodstock, a região que mais cresce no Cabo quando o assunto são artes, estilo de rua, cultura jovem,... Outro que abriu recentemente é o The Shortmarket Club que fica no Centro de Cape Town. E por fim, um salto para a outra capital sul-africana com o restaurante que carrega o seu nome no refinado hotel Saxon em Joanesburgo.

 

Depois de um pop-up bem sucedido no início de 2016, Luke Dale-Roberts at The Saxon abriu em Joanesburgo permanentemente – e a casa está cheia diariamente.

Única feminina selecionada para competir no Global Chef’s Challenge em 2014, representando África e Oriente Médio, Candice Philip é quem comanda o Luke Dale Roberts x The Saxon e o resultado é uma cozinha aberta para o salão, porém extremamente calma, mesmo se tratando de menu degustação extremamente bem calculado e de sabor afiado.

 

Serviço:

Luke Dale Roberts x The Saxon

36 Saxon Road, Sandhurst | Joanesburgo

lukedaleroberts.com/saxon


Conhecendo | Harbour House . Cape Town

Created: 18 out 2017  / Categories: Comer & Beber

Quem já teve a edição 005 do VIC&CO. Post viu a maior matéria que já fiz sobre uma viagem até então. Os encantos da África do Sul estão em um guia do que fazer, comer e beber em Cape Town, além das andanças em carro aberto em busca dos chamados Big Five em meio à savana mais ao norte do país.

Registrei muitos dos programas que fiz a convite do Turismo da África do Sul, da Flow RP de Helena de Mendonça e claro, dos próprios lugares, e vou mostrar aqui fotos que fiz nos 15 dias de viagem. Afinal o guia no jornal impresso só coube uma foto de cada lugar para que coubessem todas as dicas nas 5 páginas sobre a terra de Mandela.

 

Na chegada a Cape Town - uma das cidades mais legais que visitei ultimamente, você logo verá algo sobre o Victoria & Alfred Waterfront. Localizado na região do porto da cidade, é a zona mais turística da cidade. Seria uma espécie de Times Square em NYC, Copacabana no Rio, ... Por lá muitos vendedores ambulantes, músicos mostrando seu trabalho, inúmeras lojas, imãs de geladeira e por sua vez, preços mais altos comparado a qualquer coisa que você for fazer na Cidade do Cabo. Deixe de lado os inúmeros restaurantes recheados de atrações “Compre 1 leve 2” ou algo do tipo e vá direto ao Harbour House. Sente no segundo andar com vista para o posto e se divirta dos frutos do mar. Desde ostras fresquinhas, passando por uma espécie de frito misto, e um monte de comida fresca em um ambiente difícil de ser batido. Acompanhe tudo com um belo vinho branco que vem de perto, seja da região de Constantia Valley, Stellenbosch ou Franschhoek, nenhuma a mais de 3 horas de carro de Cape Town. As Fresh as It Gets!

 

Serviço:

Harbour House
Quay 4, 280 Dock Rd, V & A Waterfront, Cape Town, 8001

Tel: +27 21 418 4748

harbourhouse.co.za

 


Conhecendo | Le Comptoir de La Gastronomie

Created: 26 set 2017  / Categories: Comer & Beber

Sem dúvida Paris é um belo lugar para comer Foie Gras, visto que o prato está por todo lado, seja o fígado inteiro ou a terrine.
Se a ideia é ter um jantar regado a isso, das entradas aos pratos principais, o Le Comptoir de La Gastronomie é um lugar para se conhecer.

 

Além de restaurante, o espaço conta com uma venda que oferece todos os derivados, vinhos, queijos e outras coisas que gostamos de comer em casa.

 

Abaixo a lista dos clássicos da casa que pedimos, estampados da primeira página do enxuto cardápio, com direito a repeteco do Ravioli.

 

. House made Foie Gras terrine, chutney and toast

. Pan seared Foie Gras with ginger bread

. Foie Gras carpaccio with honey sauce and sea salt.

. Foie Gras ravióli with truffle sauce

. Bourgogne snails. Very Nig

 

 

Serviço:

Le Comptoir de La Gastronomie

34 Rue Montmartre

Tel: + 33 1 42 33 31 32

comptoirdelagastronomie.com


Conhecendo | L’Ecume Saint-Honoré, Paris

Created: 18 set 2017  / Categories: Comer & Beber

Em busca de comer frutos do mar frescos em Paris, uma simples busca no Foursqauare foi suficiente para encontrar uma série de lugares interessantes. A minha ideia era conhecer o Clamato, mas como houveram imprevistos no meio da tarde e que entraram noite a dentro na Cidade Luz, acabei não conseguindo conhecer, visto que os caras abrem somente no jantar.

 

Na mesma lista em que estava o bem falado e indicado por amigos parisienses, Clamato, estava também o LEcume Saint-Honoré, uma espécie de Oyster Bar com um ar de mercado à beira mar. Na entrada você é recebido por inúmeros frutos do mar frescos que vão desde os ótimos e diferentes tipos de ostras, passando por King Crab, pata de caranguejo, e indo até mexilhões para serem consumidos crus e uma série de outros mariscos. Confesso que alguns deles eu nunca tinha visto como o Violeta ou Figo do Mar, um marisco invertebrado da costa do mediterrâneo que tem um gosto particular e muito mais intenso do que o ouriço do mar, conhecido aqui no brasil por Uni por ser servido em diversos restaurantes japoneses. Ou seja, é para os fortes.

 

Passando pela geladeira com os mariscos da entrada, um trilha sonora distinta faz você parar e tentar entender o que está acontecendo. Esqueça a tradicional música que há em inúmeros lugares. Por lá a trilha sonora é uma gravação com gritos de gaivotas com o intuito de te transportar ainda mais para uma peixaria à beira mar.

 

Sem dúvida um lugar para conhecer e almoçar no meio da tarde. Eles ficam abertos o dia inteiro e diferente de outros lugares em Paris, a equipe é sorridente e sabe receber os clientes para que possam ter uma bela experiência.

Se a ideia é ser um Oystrer Bar, sem dúvidas esse é um lugar que será difícil de esquecer.

 

 

Serviço:
L’Ecume Saint-Honoré
6 Rue du Marché Saint-Honoré, Paris
Tel: 01 42 61 93 87
ecume-saint-honore.fr

 


Conhecendo | Contramar, CDMX

Created: 01 set 2017  / Categories: Comer & Beber

Sem dúvida esse foi o melhor almoço que tive na Cidade do México na última semana quando estive ao lado do Diogo Sevílio na final do World Class Competition da Diageo.

 

O Contramar foi sugestão de muita gente quando pedi dicas de onde comer na CDMX. Clássico e desses restaurantes da vida toda com garçons afiados, serviço rápido e muitos mexicanos/poucos turistas. Os pratos? Deixo que as fotos falem por si só.

 

Serviço:

Contramar

Calle Durango 200, Roma

contramar.com.mx

 


Conhecendo | Yorimichi Izakaya

Created: 11 ago 2017  / Categories: Comer & Beber

Que a onda dos botecos japoneses estão em alta em São Paulo, isso já não é novidade pra ninguém, vide a quantidade de casas que abrem com essa proposta de “boteco japonês”, sejam elas fazendo lamen, cozinha quente, sanduíche de barriga de porco ou espetos grelhados - que é justamente o ponto alto do Yorimichi Izakaya.

 

Descendente de japonês, Ken Mizumoto que há anos está a frente da cozinha do Shin-Zushi, restaurante de sua família aberto por seu pai em 1981 no bairro do Paraíso, abriu há pouco mais de um ano o Yorimichi no mesmo bairro. A palavra é sinônimo de espeto em japonês e a ideia por lá é sentar em algum dos 15 lugares que abraçam o balcão recheado de garrafas de saquê e se divertir nos espetos. Há muita coisa no cardápio que vai além da fina e longa grelha que recebe os clientes ao entrar no estabelecimento, além do sorriso simpático e verdadeiro do próprio Ken.

 

Fazia muito tempo que não ia a um restaurante em que exatamente tudo o que foi pedido, foi devorado, apreciado e com o fim de “quero mais”. O cardápio é extenso mas se você for com mais de duas pessoas - famintas, você aproveitará muitos dos pratos e terá uma bela experiência. Comemos 22 porções, com duas repetidas no meio do caminho e sim, valeu cada dentada.

 

Se você é fã do Shin-Zushi, fique tranquilo que Ken tem se dividido entre os dois estabelecimentos.

 

Serviço:

Yorimichi Izakaya

Rua Otávio Nébias, Paraíso

Tel: 11 3052-0029

yorimichi.com.br


Conhecendo | Cór Gastronomia

Created: 08 ago 2017  / Categories: Comer & Beber

Aproveitei o frio e o fim de semana em São Paulo para conhecer o já não tão novo Cór, que abriu em Março desse ano e tem o fogo como elemento principal da sua cozinha.

 

Uma bela churrasqueira recebe os clientes que entram na demasiada imponente fachada do restaurante no Alto de Pinheiros que tem Thais Alves (ex-Maní) a frente da cozinha e uma mão do famoso açougueiro peruano Renzo Garibaldi, proprietário do restaurante OSSO em Lima que veio ao Brasil fazer consultoria para o restaurante e dar alguns pitacos por ai.

O espaço fica em frente uma bela praça recheada de árvores e conta com uma espaçosa área externa que serve tanto para a espera como para o almoço ou jantar. Após passar pela bancada da hostess que recebe todos os clientes e chegar ao interior do restaurante, você será recebido pela cozinha aberta com a bela churrasqueira que mencionei acima que dão calor ao ambiente claramente assinado por um arquiteto com um inesquecível sofá em pelúcia e a enorme adega recheada de milhares de rótulos estocados.

 

No menu, muita coisa boa e sem muita mistura de ingredientes. A ideia por lá é simples: trabalhar poucos e bons elementos.

Para começar a Pupunha com Cogumelos foi devorada ao chegar. O Ceviche Quente foi uma supressa muita boa. O peixe chega frio em uma cumbuca de pedra sabão pré-aquecida e é adicionado na mesa, aos olhos do freguês, o molho quente e muito equilibrado para bater com o coentro e a pimenta dedo de moça. O Polvo chegou macio e bem temperado com uma delicada salada de erva doce e maça verde. O Tartar passou despercebido em meio a tanto sabor e para finalizar, as duas caras e ótimas carnes: T-Bone e Prime Rib que vieram no ponto exato, ponto da casa. Para acompanhar o surpreendente Repolho na grelha com molho de ostras e pasta de castanha do Pará. Os legumes são bons, mas assim como o Tartar, passaram despercebidos em meio a tanto sabor.

A sobremesa não teve tanto destaque. Peça um café coado da fazenda Don Viçoso para finalizar.

 

 

Serviço:

Cór Gastronomia

Praça São Marcos, 825, Alto de Pinheiros

Tel: 11 3726-2908

corgastronomia.com.br

 

 

 

Ainda em tempo, há poucas semanas Renzo Garibaldi foi à Cozinha 212 com uma turma de amigos que gosto muito. Confesso que não o conhecia mas havia escutado algumas pessoas do meio falando sobre seu nome e sua vinda em março para a abertura do Cór. Muito menos sabia de seus prêmios, seu restaurante, seu ofício enquanto açougueiro, dry age, número X do mundo e suas inúmeras consultorias Peru a fora. Ao chegar ao 212 fui apresentado a Renzo. Sem fazer ideia de quem era aquele cara grande de boné e barba, puxei um papo em espanhol quando ele disse que era peruano. Gosto muito de ser simpático com estrangeiros, afinal é muito legal ser acolhido por locais em qualquer lugar do mundo. Com essa premissa, fui simpático com o cara que eu não fazia ideia de quem era e disse que deveria voltar para conhecer a casa, visto que já passava da meia noite e a cozinha já havia encerrado. De poucas palavras, disse “ok” e foi ao bar pedir seu drinque. Enquanto esperava o preparo, foi até a cozinha aberta de onde saem os grelhados, onde os ótimos Ricardo e Zé finalizavam o serviço, e resmungou dizendo ser precário.

 

Uma coisa é certa: trabalhar com infraestrutura dos outros é muito fácil.

Verdade a ser dita, prefiro ser “precário” de um todo a ser “estruturado” de uma parcela.


Bráz Elettrica

Created: 03 jul 2017  / Categories: Comer & Beber

Depois de alguns dias em testes, abriu oficialmente na última segunda-feira a Bráz Elettrica, mais uma pizzaria do CTC – Companhia Tradicional de Comércio, um dos grupos mais legais do ramo da boa mesa. Para se ter ideia, são eles os responsáveis pela própria Bráz, Astor e Sub, Lanchonete da Cidade, Pirajá, ICI, Original e Bráz Trattoria.

 

Algumas perguntas são certas para quem passa pela hoje movimentada esquina da Cônego Eugênio Leite com a rua dos Pinheiros: É Bráz? É pizza? Mas é diferente? A resposta é sim para as três perguntas!
Em 2015 eu falei aqui sobre o festival Fora de Série que a pizzaria Bráz realiza de tempos em tempos. Foi nesse ano que o grupo fez uma colaboração com Carlo Mirarchi e Anthony Falco do Roberta’s, considerada uma das melhores pizzas da cidade e um dos lugares mais legais, divertidos e de gente jovem na cena de Bushwick no Brooklyn em NY.

A ideia foi trazer uma das receitas de lá para as mesas da Bráz em São Paulo e ao que parece, a colaboração rendeu frutos visto que a esquina que ficou fechada por longos meses, está hoje cheia de gente durante o dia e a noite – sim, a casa abre suas portas ao meio dia.

 

A CTC trouxe o pizzaiolo Anthony Falco que se desligou recentemente do Roberta’s, para fazer consultoria da nova Elettrica e está lá todos os dias, fazendo e acompanhando o processo das pizzas que seguem a linha napolitana, de fermentação longa e natural, menores, com menos recheio e mais caprichadas no molho de tomate.

Ao invés do forno à lenha usado no Roberta’s e muito valorizado pelos paulistanos, a casa utiliza dois fornos elétricos italianos Izzo – acredito que o nome venha daí, que deixam a cozinha aparente ainda mais bonita e assam as redondas em pouco mais de 1 minuto.

Com a cena de Pinheiros cada vez mais aquecida com novos restaurantes aparecendo de mês em mês e lojas cada vez mais legais abrindo na região, a Elettrica chega em boa hora para deixar o bairro ainda mais divertido. Esqueça a forma tradicional de comer pizza, garçom, chope, ... por lá o esquema é de fila, paga e retira no balcão sem os 10%. A clássica Margherita ($25) vai muito bem, mas achei que faltou um pouco mais de calabresa na Calebrese Picante (R$25). O quarto da pizza só rendia uma mordida com o recheio e o resto era o final do molho de tomate e a borda. A Salada Caesar (R$19) é bem american style e caprichada no molho que me fez lembrar o do Z Deli, uma esquina acima na mesma rua, porém com uma mão mais pesada e gostosa de alho que achei interessante. Para beber, a casa sugere a cerveja Elettrica feita pela cervejaria Blondine (R$9), mas eu fui de Elettrica Tea de gengibre e cidreira (R$7).

 

Serviço:

Bráz Elettrica

Rua dos Pinheiros, 220, Pinheiros

Tel: 11 3061-5132

Horários:

Segunda a Quinta: 12h – 1h | Sexta e Sábado: até às 4h.

Domingo até as 23h


Top