@victorcollor no Instagram


Artigos da categoria: > Streetstyle

E na minha ida a Nova Iorque para acompanhar o lançamento da nova linha de produtos da Axe Matte Effect que vocês viram aqui, o responsável por registrar as voltas que dei por lá foi o gente fina Hick Duarte. Talentoso, gente fina e de bom olhar, ele fez clicks da galera nas voltas que demos de Manhattan ao Brooklyn procurando os lugares mais legais em cada esquina e em cada detalhe.

Fica ligado no olhar do Hick no instagram dele que é @hickduarte . Além disso, ele é um dos meninos que fazem a coisa acontecer no coletivo carioca sem fronteiras I Hate Flash, que já falei aqui e aqui, lembram?
Fica ligado no site que tem o lá que ca das baladas mais legais e animadas do eixo… Rio / SP? Não só nele, tem também muita coisa legal nos festivais internacionais. Se liga aqui.

Valeu pell click Hick!

Aproveitando o frio pra colocar as roupas para passear.

Foto: @hickduarte

Esse é um cara bom de seguir >>> @maxpoglia
Conhece tudo de Old NY, o que falei aqui no post sobre o Corner Bistro e sabe várias “bodeguinhas” que só locais conhece… para se ter uma ideia ele me levou em dois lugares que achei geniais. Um é um bar que preciso pegar o nome que existe desde a lei seca nos anos 20 nos Estados Unidos e que devido a isso, o bar é cheio de esconderijos e toda bebida do bar, independente do que for, sai em uma xícara como se fosse chá… Eu tomei um gin tonic assim e não acreditei. Tudo isso para “maquiar” caso a polícia batesse por lá. Legal né? Um speakeasy dos bons e especial. Outro lugar foi o Maison Premier no Brooklyn que tem os garçons e garçonetes vestidos a caráter dos anos 20… me lembrou muito a série Boardwalk Empire… Simplesmente genial! Depois conto mais por aqui.

Cheers Max!

NYC Style

Foto: @victorcollor

De rolê pelas ruas do Soho, em frente a Opening Ceremony, loja bem legal por sinal, encontrei esse cara que pra mim, foi um dos mais estilosos que vi aquele dia nas ruas de Nova Iorque. O cara tinha “SOUL!” e tinha estilo sem fazer nenhuma força, sabe?

O nome dele é Abdul Atozi e ele está no instagram como @king_gq . Dá um check, mas ele é muito mais style do que o seu instagram.

Como é bom andar pelas ruas dessas cidades em que ninguém está com olho julgando as pessoas ao invés de elogiar. Aqui em São Paulo por exemplo acontece o contrário. Quando alguém se arrisca em colocar um chapéu, deixar a barba crescer, usar algum adorno, alguém sempre vem com uma piadinha ou observação, sempre para tirar uma onda. Isso tudo não passa de diversão para quem se arrisca e dá certo.. aproveita que as coisas estão mudando, e pra melhor, em que nós homens podemos nos divertir mais com cores, peças e todas essas pequenas coisas que o guarda-roupa masculino oferece, e se divirta… garanto que é mais legal do que julgar ou criticar os outros.

Achei demais o paletó com as mangas arregaçadas e os botões de couro, além da combinação do chapéu e a calça de lã… quando o inverno chegar por aqui, pode brincar com isso!

Cheers!

Inspiração nas ruas de NYC.

Fotos: @victorcollor

“lady in red ao vento”

Foto: @victorcollor

Ainda nos meus rolês pelo SPFW que rolou na última semana, vocês viram aqui que falei do site do Murilo Yamanaka… quer saber quem é ele? Sim… é ele estampando este post.
Murilo tem um estilo minimalista e sempre usa peças mais conceituais, pelo menos nas semanas de moda. Quem bate o olho de longe, com certeza não vai dizer que o fotógrafo é paulistano. Tudo bem que ele tem pai japonês e mãe brasileira, mas não é só isso. Fica de olho! Inclusive seu site, aonde publica seus trabalhos de streetstyle também não tem muito uma cara “made in Brazil”. Se liga aqui.

Foto: @victorcollor

Em uma das idas a Williamsburg pela linha L do Metrô, saí na estação hispter de Bedford. Nessa ida fui conhecer a F.S.C Barber Shop de lá que ganha post na sequência. Fiquei esperando Max Poglia, gaúcho bacana que mora por lá e faz trabalhos magníficos com artigos de couro, madeira, … tudo com essa pegada crua de Nova Iorque. Estou falando com ele para mostrar aqui no blog coisas legais como bolsas, porta iPad’s, e esses “utensílios” que nós homens vemos graça.
A espera de Max e sentado em um banco perto da saída do Metrô, vi essas duas pessoas que no mínimo chamaram a minha atenção e de mais uma turma. Na rapidez da passagem da dupla, registrei o momento com um monte de sol, um monte de sombra e alguns tijolos das paredes das ruas de Williamsburg.

Foto: @victorcollor

 

Em Nova Iorque conheci Renata Do Valle que faz várias festas legais com seu selo Hello Sailor. Se liga na fanpage do projeto dela por lá (clica AQUI). Festinhas legais, sejam elas em Manhattan ou no Brooklyn.
Nesse dia fomos tomar uma cerveja com um pessoal divertido no rooftop do Wythe Hotel em Williamsburg e ver o sol se por. Inclusive recomendo muito, seja para ver a vista, pelas boas cervejas locais na cobertura ou o Hambúrguer no restaurante do térreo, que por sua vez fica em frente ao Brooklyn Bowl. Na chegada, a luz estava ótima e consegui fazer o click de Renata na bike, com um solzão que fazia das 5pm mais ou menos com a cara de Williamsburg. Inclusive o cartaz que está lá atrás é do Red Bull Music Academy que estava rolando na época… se liga no site dos caras.

Foto: @victorcollor